DESVENDANDO A VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA: IDENTIFICAÇÃO DE FATORES E INTERVENÇÕES PREVENTIVAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-56R

Resumo

A violência obstétrica (VO), é uma consequência direta da evolução histórica do parto. Anteriormente, o cuidado era predominantemente conduzido por mulheres da comunidade, baseado em conhecimento empírico e centrado no contexto social e familiar. Objetivo: Este estudo visa identificar os fatores específicos que desencadeiam a violência obstétrica durante a gravidez, analisar as manifestações dessa violência durante o parto e o pós-parto, e investigar as circunstâncias envolvendo sua ocorrência em casos de abortamento. Metodologia: Adotamos o método de revisão integrativa, que permite a síntese de pesquisas existentes e a obtenção de conclusões relevantes sobre o tema da violência obstétrica. Esta revisão foi conduzida com rigor, clareza e replicabilidade, seguindo os padrões estabelecidos para estudos primários. Resultados e discussão: Portanto, é fundamental que enfermeiros, especialmente na atenção primária à saúde e no pré-natal, estejam atentos para detectar sinais de violência doméstica, especialmente entre mulheres protestantes, bem como entre aquelas que não planejaram a gravidez e aquelas cujos parceiros têm hábitos de consumo de álcool. Conclusão: Em resumo, a análise dos desencadeadores e das medidas preventivas de enfermagem diante da violência obstétrica destaca a necessidade urgente de ações concretas para proteger os direitos das mulheres durante o ciclo gravídico-puerperal.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Edição

Seção

Artigo de Revisão