ASPECTO SOCIOECONÔMICO COMO FATOR LIMITANTE PARA EXECUÇÃO DE UM ATENDIMENTO ESPECIALIZADO EM ODONTOLOGIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Nathália Santos Tavares UNIT/SE
  • Guilherme Sacramento Tavares UNIT/SE
  • Ana Beatriz Alves de Carvalho UNIT/SE
  • Tainanda Rodrigues dos Santos UNIT/SE
  • Jamille Alves Araújo UNIT/SE
  • Guadalupe Sales Ferreira UNIT/SE
  • Filipe de Souza Nunes UNIT/SE

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N1-5

Resumo

Introdução. O diagnóstico das condições em saúde bucal é um procedimento fundamental para a formulação de um plano de tratamento que vise à prevenção, o conservadorismo, o tratamento operatório. Objetivo. Apresentar um relato de experiência no atendimento de um paciente com indicação de cirurgia parendodôntica, que não pode ser realizado em virtude da influência de elementos que se enquadram nos determinantes sociais de saúde. Discussão. A cirurgia parendodôntica pode ser indicada a diversos atos odontológicos, a fim de corrigir problemas iatrogênicos, problemas decorrentes de tratamentos endodônticos iniciados/ finalizados, na necessidade de ceder tratamento a falhas oriundas de tratamento prévio. Quando o paciente devidamente esclarecido opta pela exodontia nos convida a refletir sobre condições estruturais de estratificação social, que se mostram mutuamente excludentes. Considerações finais. O aspecto socioeconômico é um fator cultural caracterizado como influenciável no acesso ao serviço de saúde bucal ocasionando uma barreira para alcançar a finalização do tratamento sendo ele multidisciplinar ou não. Desta forma concluímos que os atendimentos nas clínicas escolas e a conduta humanizada proporcionam um tratamento de qualidade de acordo com as necessidades dos pacientes.

Downloads

Publicado

2024-02-14

Edição

Seção

Artigo Original