A VIABILIDADE DO AUTOTRANSPLANTE DENTÁRIO NA REABILITAÇÃO ORAL

Autores

  • Renato Leonardo Santos de Andrade
  • Larissa Camilo Farias
  • Danielly Medeiros Rodrigues
  • Flávia Garcia de Aquino
  • Waléria Pinheiro de Araújo
  • Maria Eduarda Cardoso Inácio
  • Pedro Gabriel Oliveira
  • Matheus Sedrim Kabacznik
  • Ruthy Lima da Silva
  • Kamylla Carvalho de Souza
  • Pedro dos Santos Anjo e Aguero
  • Valdemar Roberto Filho
  • Nery José de Oliveira Júnior
  • Thyago Oliveira Cardoso
  • Daniel Ferreira Candido Godoi
  • Diego de Oliveira
  • Roger Neves Batista
  • Renan Porto Coimbra
  • Cleiton Barbosa de carvalho
  • Katiuce Andrade Viana Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N1-17R

Resumo

Introdução: O autotransplante dentário é um procedimento que consiste no transporte de um elemento dentário do seu alvéolo para outro, sendo esse, do mesmo indivíduo. É uma técnica cirúrgica considerada simples, que traz altas taxas de sucesso e possibilita a reabilitação de pacientes com elementos que apresentam diagnósticos desfavoráveis, seja por traumatismos dentários, doenças periodontais ou perdas pela cárie dentária. Objetivo: Debater os benefícios do autotransplante dentário, taxas de sucesso, custo e fatores influenciadores na utilização da técnica. Metodologia: Esse estudo aborda uma revisão de literatura, com coleta de dados através de um levantamento bibliográfico com artigos de 2014 a 2024 de diversos periódicos (Pubmed, Scielo, Capes). Resultados: O procedimento de autotransplante dentário demonstra um prognóstico favorável, especialmente em dentes com rizogênese incompleta. Além disso, também apresenta características estéticas superiores e uma maior naturalidade quando comparado aos implantes dentários. Contudo, destaca-se a importância do baixo custo envolvido na implementação e escolha deste procedimento. Outra vantagem é a resposta mais dinâmica ao crescimento ósseo em pacientes em fase de desenvolvimento. Por fim, são destacados os bons resultados alcançados nas técnicas cirúrgicas tanto imediatas quanto mediatas. Conclusão: Os estudos revisados destacam o autotransplante dentário autógeno como uma alternativa eficaz e viável para a reabilitação de dentes perdidos em várias situações clínicas. Além disso, é uma opção econômica, com taxas de sucesso variando entre 82% a 94%. A escolha adequada do dente doador, a preservação dos tecidos periodontais e a estabilização adequada são elementos cruciais para o sucesso do procedimento.Em suma, os estudos revisados confirmam a eficácia do autotransplante dentário autógeno como uma ferramenta valiosa na reabilitação oral, especialmente em pacientes jovens e em situações clínicas específicas

Downloads

Publicado

2024-03-01

Edição

Seção

Artigo de Revisão