LESÕES BUCOMAXILOFACIAIS EM VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Bárbara Mendes de Jesus
  • Laís Ribeiro Narciso https://orcid.org/0009-0006-7048-7418
  • Luana Pavoski https://orcid.org/0000-0002-1911-779X
  • Paula Fernanda Cavalli Picoloto
  • Larissa Godinho da Silva
  • Gabriella Bernardino Correia Luna
  • Vitória Santos Carvalho
  • Gabriel Santos Leite
  • Renan Augusto Santos Souza
  • Lucas Pereira Vechiato
  • Gustavo Marinho da Silva Carneiro
  • Maria Laura Frasnelli Peregrina
  • Carlos Miguel Pereira Ribeiro
  • Roberta Oliveira Volponi
  • Lídia Soares de Lima

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-32R

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão crítica da literatura existente sobre as lesões bucomaxilofaciais em vítimas de violência doméstica, com o propósito de identificar padrões, lacunas e tendências emergentes nesse contexto. Para realizar esta pesquisa, foram consultadas duas fontes de dados, ambas utilizando a plataforma BVS, sendo selecionados 17 artigos para a revisão bibliográfica. Através dos resultados obtidos, nota-se que nos casos de violência doméstica contra mulheres há uma predominância significativa do parceiro íntimo sendo identificado como o perpetrador principal, o que favorece a perpetuação do cenário de agressão e da subnotificação desses casos. As lesões bucomaxilofaciais apresentam um alto índice de prevalência em agressões associadas a violência doméstica, incluindo desde ferimentos superficiais como contusões e lacerações até lesões mais graves como fraturas ósseas faciais. Além disso, há um alto risco de injúrias aos tecidos moles e estruturas dentárias. Lesões nessas áreas se tornam ímpares e difíceis de ocultar. Portanto, é fundamental considerar a representação que a face de um indivíduo possui na sua vida social. O profissional de saúde que lida com vítimas de violência doméstica precisa estar apto na identificação das lesões e a oferecer um ambiente acolhedor, garantindo a segurança física e emocional dessas mulheres, além de fornecer orientações sobre os recursos disponíveis para buscar ajuda e apoio. Ressalta-se que esta revisão enfrenta limitações devido à subnotificação de casos de violência doméstica e, consequentemente, à escassez de estudos mais aprofundados sobre o tema ao longo do tempo.

Downloads

Publicado

2024-05-19

Edição

Seção

Artigo de Revisão