IDENTIFICAÇÃO DO USO DE TERAPIA NUTRICIONAL ORAL EM NEFROPATAS ASSISTIDOS EM UM CENTRO DE HEMODIÁLISE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE EM BELÉM - PA

Autores

  • Priscila Matos de Pinho Costa UFPA https://orcid.org/0000-0001-8087-9518
  • Emanoelle Barbosa dos Santos UNINASSAU / BELÉM
  • Geisse Mara Almeida Costa UNINASSAU / BELÉM
  • Suellem Damiani dos Santos Cordeiro UNINASSAU / BELÉM
  • Ana Raquel Marigliani Nunes UFPA
  • Edson Raimundo Raiol Barros SESPA
  • Ana Marta de Souza Lima UNAMA
  • Dalva Bastos e Silva Coutinho FHCGV
  • Rosileide de Souza Torres FHCGV
  • Gianne de LaRocque Barros Warken FHCGV
  • Marly Lobato Maciel FHCGV
  • Patrícia Bentes Diniz FHCGV
  • Kelly Layla da Silva Guterres FHCGV
  • Max Monteiro Costa FHCGV
  • Aldair da Silva Guterres FHCGV

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-16

Resumo

Objetivo: Identificar o uso da terapia nutricional oral em nefropatas assistidos em um centro de hemodiálise do sistema único de saúde em Belém - PA. Metodologia: Estudo observacional, transversal e analítico. Avaliou-se o perfil antropométrico, consumo alimentar e foi aplicada a Ferramenta Universal para Rastreio da Má nutrição (MUST) para triagem de risco nutricional. O estudo foi aprovado sob o Parecer 2.970.945. Resultados: Dos 68 pacientes avaliados, 61,76% eram do sexo masculino, com idade média de 53±14 anos, sendo a Hipertensão a comorbidade mais prevalente. Quanto a triagem nutricional, 82,35% apresentaram baixo risco. Constatou-se desnutrição em 13,24% com IMC, 35,30% com a %CB; 39,70% na %PCT e 50,00% segundo a CP em idosos. Quanto a triagem de risco nutricional com uso de suplemento oral, verificou-se que todos os pacientes com risco alto estavam em uso de suplementação, mas apenas 33,33% dos classificados com risco médio usavam também. Em relação a ingestão calórica e o uso de suplementação, observou-se que a maioria, 82,86%, dos pacientes com ingestão abaixo do preconizado não usavam suplemento. A relação do estado nutricional com o % de ingestão e o uso de Terapia, demonstra que os pacientes com desnutrição apresentaram % de ingestão abaixo do preconizado e não estavam em uso de suplementação. Conclusão: De forma geral, todos os pacientes com alto risco estavam sendo contemplados com a terapia, porém, nem todos com médio risco faziam uso. Constatou-se que os pacientes com desnutrição apresentaram % de ingestão abaixo do preconizado e não faziam uso de suplementação.

Downloads

Publicado

2024-05-20

Edição

Seção

Artigo Original