ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICO, CLÍNICO E NUTRICIONAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CARDIOPATIA CONGÊNITA HOSPITALIZADAS, BELÉM -PA

Autores

  • Priscila Matos de Pinho Costa UFPA https://orcid.org/0000-0001-8087-9518
  • Valdenise Rodrigues e Silva UFPA
  • Rosileide de Souza Torres FHCGV
  • Socorro Nazaré Araújo Almeida Barbosa FHCGV
  • Edson Raimundo Raiol Barros SESPA
  • Gianne de LaRocque Barros Warken FHCGV
  • Marly Lobato Maciel FHCGV
  • Patrícia Bentes Diniz FHCGV
  • Kelly Layla da Silva Guterres FHCGV
  • Aldair da Silva Guterres FHCGV

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-20

Resumo

Objetivo: Avaliar os aspectos epidemiológicos, clínico e nutricional de crianças e adolescentes com cardiopatia congênita que estavam hospitalizadas. Métodos: Estudo transversal e observacional, realizado com crianças e adolescentes com cardiopatia congênita hospitalizados. Foi utilizado um formulário referente à identificação do paciente, perfil clínico, antropométrico e do consumo alimentar. Utilizou-se o programa BioEstat 5.0. Aplicou-se o teste estatístico t de Student com nível de significância de 5% (p<0,05). Resultados: Das 52 cardiopatas avaliadas, 53,85% eram do sexo feminino. A maioria 55,77% encontrava-se classificada na fase lactente. E 100% era Paraense. Quanto ao tipo de CC mais prevalente, constatou-se a CIV em 34,62%. Em relação ao estado nutricional, constatou-se que 44, 9% dos avaliados apresentavam P/I classificados em baixo ou muito baixo; 40,38% apresentavam E/I classificados em baixo ou muito baixo; 35% apresentavam P/E classificados em magreza ou magreza acentuada e 30,77% apresentavam IMC/I classificados em magreza ou magreza acentuada. Quanto a frequência de refeições por dia, observou-se que a média do almoço e do jantar estavam significativamente inferior ao recomendado. E a média do lanche da tarde e ceia estavam significativamente acima do recomendado. Conclusão: Constatou-se que grande parte dos avaliados apresentava desnutrição e inadequação com relação a frequência das refeições por dia, repercutindo em um pior prognóstico para o paciente.

Downloads

Publicado

2024-05-21

Edição

Seção

Artigo Original