USO DE COMPÔMEROS COLORIDOS NO TRATAMENTO RESTAURADOR DE DENTES DECÍDUOS: RELATO DE CASO CLÍNICO

Autores

  • Taynara Ferreira Vieira Centro Universitário Santa Maria
  • Tônia Arianne Mendes Cruz Centro Universitário Santa Maria
  • Ana Caroline da Silva Centro Universitário Santa Maria
  • Hanny Gabriela Vitorino Sousa Leite Centro Universitário Santa Maria
  • José Klidenberg de Oliveira Júnior Centro Universitário Santa Maria
  • Lívia Pereira Brocos Pires Centro Universitário Santa Maria
  • Clarissa Lopes Drumond Centro Universitário Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-54

Resumo

Os compômeros coloridos tornaram-se alvo de estudos em relação a aceitação do paciente como forma de tratamento da cárie dentária. O objetivo do trabalho foi relatar o caso de restauração com o uso de compômeros coloridos e o grau de satisfação da criança. Paciente sexo feminino, 8 anos, compareceu a clínica de Odontopediatria do Centro Universitário Santa Maria,acompanhada da responsável com queixa de dor ao beber água. Na anamnese, relatou-se resistência da criança frente ao tratamento odontológico, alto consumo de açúcar e falta de motivação para escovação. No exame clínico, foi diagnosticada lesão de cárie ativa no dente 74. Após consentimento do responsável e assentimento da criança, foi proposto o uso dos compômeros associado à técnica falar-mostrar-fazer. Para escolha da cor do foi apresentada a escala de cor. Posteriormente foi realizada profilaxia, e preparo cavitário usando com colher de dentina, sob isolamento relativo.Foi realizado o condicionamento com ácido fosfórico a 37%, lavagem, secagem e aplicação do  sistema adesivo convencional e fotopolimerização. O manuseio do compômero realizou–se com a seringa centrix e espátula de resina, de forma incremental, seguida de fotopolimerização, acabamento e polimento. Foi aplicado flúor em gel neutro como recomendação do fabricante. Ao final, a restauração foi mostrada à paciente através de um espelho e a partir da escala Smiley Face Likert, a criança apontou o grau de satisfação quanto a cor da restauração. A paciente indicou o rosto que sinalizava “muito satisfeito”. Conclui–se que o compômero colorido pode ser uma alternativa positiva para o atendimento odontopediátrico. 

Downloads

Publicado

2024-06-13

Edição

Seção

Artigo Original