REPERCUSSÃO DA DENGUE NO SISTEMA CARDIOVASCULAR

Autores

  • Pedro Augusto Barbosa Silva Discente em Medicina na Universidade Federal de Jataí -UFJ https://orcid.org/0000-0002-7231-0388
  • Lucca Ferreira Garcia Nali Discente em Medicina na Universidade Cidade de São Paulo - UNICID
  • Laura Alves Freire Egressa em Enfermagem na Escola Superior de Ciências da Saúde
  • João Vitor Godinho Simionato Discente em Medicina na Universidade do Grande Rio José de Sousa Herdy - Unigranrio
  • Davi Kaled de Carvalho Leão Loureiro Egresso de Educação Física do CESMAC
  • Cinthia Tomoe Tatibana Tsutsui Discente em Medicina no Centro Universitário das Américas -FAM https://orcid.org/0009-0002-4432-6945
  • Calebe Perdigão Cota de Almeida Discente em Medicina na Universidade Estadual do Pará -UEPA
  • Bethânia Silva Cunha Discente em Medicina na Universidade Cidade de São Paulo - UNICID
  • Barbara D'Agostino Moraes Discente em Medicina na Universidade Cidade de São Paulo - UNICID
  • Anny Caroline Maia Silva Discente em Enfermagem no CENTRO UNIVERSITÁRIO FIPMOC - UNIFIPMOC- AFYA
  • Anna Gabriely de Novaes Pereira Discente de Farmácia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ
  • Luana Penteado Rissato Discente em Medicina na Universidade Cidade de São Paulo - UNICID
  • Ana Carolina de Sousa Discente em Medicina na Universidade Federal do Pará -UFPA
  • Raul Felipe Oliveira Véras Discente em Medicina na Universidade Regional do Cariri - URCA https://orcid.org/0009-0009-6218-1453

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-61R

Resumo

O vírus da dengue é transmitido pela picada do mosquito infectado fêmea Aedes aegypti. A milhões de casos por anos dessa  doença. Tem-se notado um aumento do número de casos nos últimos anos. Pode-se apresentar desde casos assintomáticos, até manifestações graves e comprometimento de outros órgãos como no caso do coração. O objetivo do trabalho foi analisar as possíveis repercussões da dengue no sistema cardiovascular. Trata-se de uma revisão narrativa dos últimos 5 anos, do período de 2019 a 2024, na base de dados Medline e Índice Bibliográfico Espanhol em Ciências da Saúde (IBECS) com os descritores utilizados  "dengue" "cardiovascular". Notou-se uma associação da infecção da dengue com eventos cardiovasculares. Manifestações como bradiarritmia, sendo a bradicardia sinusal a mais comum, taquiarritmias e alterações no segmento ST. Foi observado também uma associação dessa infecção com a miocardite, insuficiência cardíaca e infarto agudo do miocárdio. Os fatores mais associados a complicações cardíacas são nos casos de dengue grave e idosos. Nessa perspectiva, evidencia-se a possibilidade de repercussões cardiovasculares nos pacientes com dengue, indo desde manifestações assintomáticas até formas mais graves que podem levar a óbito.

Downloads

Publicado

2024-06-03

Edição

Seção

Artigo de Revisão