FATORES QUE INTERFEREM NA OSSEOINTEGRAÇÃO DOS IMPLANTES DENTÁRIOS: UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA

Autores

  • Rosa Ines Barbosa
  • Luiz Eduardo Scalfi Galvão Nunes
  • Marcio Salles Ferreira
  • Alexandre Rocha Saud
  • Ellen Quirino de Sousa
  • Luis Gustavo Soares Morales
  • Guilherme de Souza Rezende
  • Daniel Rey de Carvalho
  • Lucas Santos Novato
  • Gabrielle Rodrigues Fernandes
  • Daniel Amorim de Souza
  • Wiesty tamara Alves da silva
  • Guilherme Caetano Vieira da Cunha
  • Laércio Pereira de Lima
  • Valdomiro Moura Siqueira
  • Maria Eduarda Belchior De Sousa
  • Rafaela Francisca Nogueira
  • George Gabriel Gonçalves Lima
  • Jefferson Giovani da Veiga
  • José Juarez da Cunha Caixeta

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-48R

Resumo

Este artigo busca fornecer uma visão abrangente sobre os fatores que interferem na osseointegração dos implantes dentários, adotando uma abordagem contemporânea. Conforme evidenciado, novos avanços na odontologia têm proporcionado ou proporcionarão em breve instalações básicas melhoradas. Suas vantagens são diversas, incluindo melhorias na qualidade de vida do paciente, redução do tempo de tratamento, minimização da perda óssea e eliminação da necessidade de cirurgias secundárias. O sucesso desse método está intrinsecamente ligado à estabilidade dos núcleos e à consideração da estética facial. A instalação imediata de implantes após extrações dentárias é uma abordagem de recuperação viável e previsível. Além de reduzir o número de procedimentos médicos, especialmente em dentes anteriores superiores, essa técnica proporciona resultados estéticos superiores e promove a satisfação do paciente. No entanto, a preservação da parede alveolar após a extração é crucial para o sucesso do procedimento. Em casos em que as paredes alveolares estão comprometidas, intervenções adicionais, como enxertos ósseos, podem ser necessárias antes da inserção do implante.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Edição

Seção

Artigo de Revisão