AVALIAÇÃO DO RISCO CARDIOVASCULAR EM PACIENTES CIRÚRGICOS INFECTADOS COM COVID-19

Autores

  • Mateus Sério de Paula

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-55R

Resumo

A avaliação do risco cardiovascular em pacientes cirúrgicos infectados com COVID-19 é um aspecto crucial no manejo desses casos. A presença da infecção pelo vírus da COVID-19 pode agravar as condições cardiovasculares pré-existentes do paciente, bem como aumentar o risco de complicações cardíacas durante e após.É importante realizar uma avaliação abrangente do histórico médico do paciente, incluindo fatores de risco cardiovascular, como hipertensão, diabetes, tabagismo e doença coronariana. Além disso, a gravidade da infecção por COVID-19 e a presença de sintomas respiratórios devem ser cuidadosamente consideradas no contexto da avaliação.O manejo do risco cardiovascular em pacientes cirúrgicos infectados com COVID-19 deve ser individualizado, levando em consideração a gravidade da infecção, o estado clínico do paciente e a natureza da cirurgia a ser realizada. A colaboração entre equipes multidisciplinares, incluindo cardiologistas, cirurgiões e infectologistas, é fundamental para garantir o melhor tratamento e reduzir.Neste contexto, a avaliação do risco cardiovascular em pacientes cirúrgicos infectados com COVID-19 assume um papel central na tomada de decisões clínicas e terapêuticas, destacando a importância da colaboração multidisciplinar e da aplicação de abordagens personalizadas para garantir a melhor assistência possível aos indivíduos afetados.Durante a avaliação, é essencial a realização de exames complementares, como eletrocardiograma, dosagem de biomarcadores cardíacos e ecocardiograma, para identificar possíveis anormalidades cardíacas.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Edição

Seção

Artigo de Revisão