GINÁSTICA LABORAL E PERCEPÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA DE TRABALHADORES DO SETOR ADMINISTRATIVO UNIVERSITÁRIO

Autores

  • Cynara Cristina Domingues Alves Pereira
  • Roberto Vilarta
  • Heleise Faria dos Reis de Oliveira
  • Marcos Gonçalves Maciel
  • Maria Inês Monteiro
  • Ricardo Pablo Passos
  • Guanis de Barros Vilela Junior

DOI:

https://doi.org/10.36692/V16N2-55

Resumo

O objetivo desse estudo foi descrever a influência de um Programa de Ginástica Laboral (PGL) sobre a percepção de qualidade de vida (QV) de trabalhadores do setor administrativo universitário. A amostra compreendeu a participação de 88 trabalhadores ADM, compostos em sua maioria por 71,1% de mulheres com idade entre 17 e 29 anos, de uma instituição universitária privada brasileira. Os participantes foram aleatorizados, além do grupo controle (GC), para uma intervenção (PGL).  A QV foi avaliada pelo Instrumento de Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-bref), os dados foram coletados por meio eletrônico, pré e pós- intervervençõe de um PGL com duração de 16 semanas. Pós- intervenção, a QV apresentou maiores impactos sobre os indicadores para QV Geral, para a maioria das facetas de forma individual, assim como para os domínios, exceto para o domínio social, significativamente maiores quando comparado ao GC. Conclui-se que participar de PGL, há maior chance de melhorar a percepção da QV aumentando significativamente todos os indicadores dela permitindo um impacto positivo sobre a satisfação e saúde do trabalhador.

Downloads

Publicado

2024-06-18

Edição

Seção

Artigo Original